Ao observar as principais tendências tecnológicas que a consultoria Gartner listou para 2022, você pode se sentir desnorteado. Afinal de contas, os 12 itens não indicam onde deve ser dado o primeiro passo para sair do lugar. E, sem isso, a impressão que os empreendedores podem ficar é de que o material não foi feito exatamente para eles.

Só que é possível, sim, pinçar alguns pontos dessa lista para conseguir avançar! Afinal, todas as empresas, hoje, são companhias de tecnologia aplicada a algum setor. Não é mais possível viver totalmente offline se você quer crescer no seu segmento de atuação.

Fique tranquilo, pois esse material não é focado na Space X, Twitter, Facebook ou em outras empresas multinacionais: tudo que está ali pode ser aplicado no seu dia a dia. E, a meu ver, a primeira tarefa é a descentralização do negócio. Esse ponto é fundamental para a empresa do futuro.

A pandemia nos forçou a correr mais rapidamente nesse campo. Afinal de contas, de um dia para o outro, quase todo mundo foi forçado a trabalhar de casa, remotamente, sem os encontros presenciais que eram o normal daquela época.

Hoje, com a volta dos escritórios, é preciso repensar todo o modelo. Por exemplo: pode ser que você tenha uma empresa localizada em São Paulo, mas o seu melhor talento mudou-se para o Sul durante a pandemia. Vai perdê-lo “só” por isso? E aquele funcionário que demorava 2h30 para chegar ao escritório e desempenha sua função muito melhor em casa, descansado, com um fluxo mais tranquilo?

Pois é, essa discussão emerge com muita força atualmente. Por isso, é fundamental ter em mente que sua empresa precisa estar na nuvem, conectada, oferecendo facilidades para reter talentos e conquistar mais espaço no mercado. Mesmo que opte pela volta híbrida, aquele “normal” antigo não existe mais.

Uma pesquisa da Robert Half, uma das maiores consultorias de RH do planeta, no Brasil, mais de 48% das empresas devem tornar seu modelo de atuação totalmente híbrido a partir de 2022. Levando em conta que 3% afirmaram que vão permanecer em home office, mais da metade das companhias do país pretendem não voltar ao presencial.

É o que tenho observado na prática: muitos clientes da RamalVirtual Telecom investiram bastante nessa atuação mais digital. Seja desde o atendimento telefônico até a gestão de arquivos e documentos, eles passaram a ampliar a utilização dessas tecnologias para melhorar na pandemia. E agora colhem os frutos dessa decisão acertada.

Se você ainda não deu o primeiro passo, fique tranquilo. Nossa equipe está à disposição para bater um papo sobre inovações, tendências e novas tecnologias! Basta clicar aqui para solicitar uma conversa.

 

Eng. Ricardo França

CEO RamalVirtual Telecom